Em março dá-se o início de um novo ciclo vegetativo da videira  com “o choro da videira”. As videiras que foram podadas no inverno  perdem a sua seiva e o fim das temperaturas baixas começa a permitir a  actividade enzimática da planta. 

Três a cinco semanas após esta fase dá-se o  abrolhamento ou rebentação dos gomos. Estas fase da videira é responsável pelos primeiros botões florais e separação de cachos. 

A floração na Quinta do Espinho começou nas primeiras semanas de maio, aproximadamente oito semanas depois do abrolhamento.

As temperaturas secas e quentes desta Primavera favoreceram o início da floração e de todo este ciclo novo da videira.

A floração dura cerca de dez dias e traduz-se na abertura das flores. O sucesso da polonização e da fecundação são fundamentais para que o fruto vingue nas videiras. Inicialmente desenvolvem-se uns cachos embrionários e depois uns pequenos bagos assumem a forma de grão de ervilha que virá a ser uma uva.

As nossas amigas abelhas tem um papel fundamental nesta fase ou não fosse a primavera a sua estação.

Após a floração os cachos iniciam uma nova fase a de maturação que falaremos mais para o fim do mês de junho.

Sabia que o dia da floração “dita” o dia da vindima, pois esta acontece 100 dias após o início da floração. Este ano estaremos a entrar na vindima no início de setembro!